Vendas de caminhão devem crescer em 2019

Segundo a Anfavea, o aumento será de 15%

A notícia é boa para o mercado de transportes no Brasil. De acordo com a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores, Anfavea, as vendas de caminhões devem crescer mais de 15% neste ano.

A projeção também estima que o volume de unidades vendidas irá superar os 88 mil caminhões. Já em relação às vendas domésticas, é esperado um aumento de 11,4%, o que representa 2,86 milhões de veículos.

Para a exportação a notícia já não é tão boa. A Associação prevê uma queda de 6,2%, ou seja, um embarque de 590 mil carros, ônibus e caminhões.

No entanto, a produção deve expandir 9%, representando a fabricação de 3,14 milhões automóveis no país. Apesar do crescimento, a expectativa é ainda menor que a do ano passado, quando a instituição calculou um aumento de 46,3% somente para as vendas.

Veja como foi o ano de 2018, segundo a Anfavea:

  • 2,88 milhões de veículos produzidos (aumento de 9,1% em comparação a 2017)
  • 2,7 milhões de veículos fabricados (entre carros, ônibus e caminhões)
  • 629,2 mil veículos exportados (queda de 17,9% em comparação a 2017)

Economize combustível com as nossas dicas

Confira 5 passos para reduzir os custos com frotas de caminhão

Não é nenhuma novidade que o gasto mais recorrente com caminhões é o combustível. Os valores podem até mesmo prejudicar as contas no final de cada mês. No entanto, com algumas práticas simples, é possível economizar e conseguir rodar mais quilômetros com um tanque cheio.

Confira as nossas dicas:

1 – Abasteça apenas em postos de confiança

Muitas vezes, a falta de planejamento na estrada faz com que o veículo tenha que parar em postos sem bandeira ou desconhecidos, correndo o risco de ser abastecido com combustíveis adulterados. Além de já perder o valor pago, o motorista pode ter outras complicações financeiras, como problemas técnicos no caminhão.

Por isso, frequente apenas postos de sua confiança.

2 – Mantenha os pneus sempre calibrados

Pneus descalibrados podem fazer com que o caminhão trabalhe mais, gerando um esforço desnecessário. Isso irá secar o seu tanque mais rapidamente. Então sempre confira a calibragem antes de pegar estrada!

3 – Nunca dirija em ponto morto

A ideia de que dirigir em ponto morto reduz gastos com gasolina é mito!

O efeito é oposto: o seu caminhão irá consumir ainda mais. Por isso, faça o uso correto das marchas se você quer chegar mais longe, gastando menos.

4 – Faça a manutenção periodicamente

Mesmo precisando pagar por ela, a manutenção preventiva irá reduzir os gastos com gasolina, gerar menos problemas técnicos no caminhão e evitar acidentes.

Fazendo as contas, fazer manutenção periodicamente tem um ótimo custo/benefício tanto para as empresas como para os motoristas.

5 – Planeje a rota e consulte um GPS

Mesmo se o caminho já for um velho conhecido, é importante consultar um GPS e planejar a rota. Muitas vezes, desvios ou trânsitos podem aumentar o tempo de viagem, levando a um maior consumo de combustível pelo caminhão, fazendo, assim, o dinheiro ir embora.

Portanto, antes de sair de viagem, verifique quais são as melhores rotas para aquele horário. Opte por caminhos de menor congestionamento e distância.

 

Vai pegar estrada? Antes, confira essas cinco dicas!

Viajar durante horas é algo que se torna relativamente simples quando vira parte da rotina. Mesmo assim, seguir algumas dicas antes de pegar estrada é essencial para evitar possíveis imprevistos no trajeto, trazendo mais tranquilidade e segurança. Confira:

  1. Estude suas rotas

Discutimos sobre esse cuidado em outro post do nosso blog, que fala sobre economia. Além de auxiliar a evitar gastos excessivos, planejar o caminho também é muito importante para garantir a sua segurança, uma vez que, dessa forma, você pode considerar as melhores paradas e os serviços oferecidos, condições das rodovias, caminhos alternativos etc.

  1. Realize a manutenção do caminhão

Independente se a viagem será curta ou longa, seu veículo pede manutenções preventivas sempre que possível, nas quais serão verificadas as condições dos freios, luzes, suspensão e câmbio. Lembre-se que todo cuidado é pouco quando o assunto é segurança no trânsito.

Também não se esqueça de sair com o tanque cheio e verificar toda a documentação da carga e do caminhão.

  1. Preste atenção aos locais de descanso

Por lei, a jornada de trabalho não pode ultrapassar oito horas por dia, com intervalo de pelo menos 11 horas entre os trajetos. Assim, pesquise as melhores opções para descansar na estrada, prestando atenção se elas oferecem pátios de estacionamento com postos de combustível e hotéis.

Vale lembrar, também, orientações como não dar carona para estranhos, não comentar sobre a carga nos pontos de parada e evitar deixar o veículo com a chave no contato, além de objetos e documentos expostos.

  1. Alimente-se bem

A alimentação está diretamente relacionada ao bem-estar durante o trabalho. Por isso, procure comer de forma balanceada, incluindo verduras, legumes e frutas, e evitando frituras e doces em excesso. Vale pesquisar locais na estrada que ofereçam bons restaurantes.

  1. Garanta os produtos Suntech

Com os nossos dispositivos altamente tecnológicos para telemetria e rastreamento, a central pode garantir a cada veículo mais segurança durante todo o trajeto. Além disso, com a Suntech, a qualidade e o excelente custo-benefício são garantidos!

Saiba mais sobre nossos produtos.

Fontes: Blog do Caminhoneiro, Heliar

5 dicas essenciais de economia para caminhoneiros

Descubra como deixar as suas viagens muito mais lucrativas 

Aumentar a lucratividade é um desejo de qualquer caminhoneiro, principalmente em períodos de baixa demanda. Neste contexto, o ideal é buscar viagens mais econômicas, controlando os gastos e o desgaste do caminhão, de forma a melhorar as margens de lucro.

Assim, a Suntech separou cinco dicas importantes para quem está buscando essa solução. Confira:

1) Faça sempre a manutenção

Muitos caminhoneiros evitam levar os veículos para realizar esse serviço por considerarem um gasto desnecessário, optando por contratá-lo apenas para consertar problemas já identificados. Isso sem falar na escolha por peças do mercado paralelo, que são mais baratas.

Contudo, ao considerar o longo prazo, essas práticas resultam em ainda mais gastos.  Primeiro porque as peças defeituosas tendem a comprometer outros componentes, tornando as manutenções corretivas mais difíceis, demoradas e, claro, caras. Além disso, as manutenções preventivas ajudam a manter os caminhões rodando em excelentes condições, resultando em maior eficiência energética e menos gasto com combustível.

No mais, ao utilizar peças originais, a necessidade de trocá-las torna-se menor, uma vez que os parâmetros de desempenho e durabilidade foram testados pela montadora do veículo, evitando desgastes.

2) Planeje as viagens

É de conhecimento geral a situação de grande parte das rodovias brasileiras, que sofrem com a má conservação do asfalto e com áreas de risco, incluindo trechos sem acostamento, riscos de deslizamento e erosão do asfalto. Esses itens devem ser analisados pelos motoristas ao escolher o trecho por onde vão viajar, uma vez que essas situações fazem com que a velocidade seja diminuída e comprometam o estado de conservação do caminhão.

Além disso, existem os horários com alto fluxo de veículos, que devem ser considerados. Ficar parado na estrada gasta mais combustível, piora o desgaste das peças e pode comprometer os prazos de entrega. Também vale a análise sobre a possibilidade de evitar determinados pedágios muito caros, percorrendo por outra rota.

3) Tome medidas para aumentar a durabilidade das peças

Fazer uso do freio motor para evitar o desgaste dos freios, abastecer em postos de excelente qualidade e reputação, utilizar somente peças originais, tomar cuidado com buracos e dar atenção aos fluidos são algumas das boas práticas que fazem com que o veículo dure por mais tempo sem a necessidade de consertos. Afinal, um proprietário que não tem cuidado com o caminhão acaba gastando muito mais com serviços de reparos, sem falar em custos com guinchos e indenizações de eventuais acidentes.

4) Fique atento às dicas para economizar combustível

Este é, sem dúvida, o principal custo dos caminhoneiros, uma vez que é constante e o preço não ajuda muito. Aqui, vale mais a pena modificar alguns hábitos que investir em truques milagrosos – que podem, inclusive, acabar prejudicando o veículo.

Algumas orientações simples já bastam, como andar sempre com o tanque cheio, evitar fazer paradas bruscas ou acelerar constantemente, descer ladeiras engatado, evitar o uso constante do ar condicionado e estar sempre com os pneus calibrados e o motor regulado.

5) Faça um planejamento financeiro

Coloque todos os gastos em uma planilha, incluindo aqueles com alimentação, hospedagem e despesas pessoais. Dessa forma, fica muito mais fácil visualizar o quanto o faturamento precisa alcançar, assim como os custos que precisam ser cortados. Além disso, guarde uma pequena porcentagem dos lucros para um fundo de reserva que possa ser utilizado em caso de quebras mecânicas ou acidentes.

Fontes: Vida Nova, Blog WLM