Carros autônomos da Google passam a reconhecer gestos de ciclistas

Em seu esforço para produzir carros autônomos realmente funcionais, a Google está aos poucos “ensinando” seus dispositivos a cumprir tarefas e seguir regras que os humanos usam ao dirigir. Enquanto no mês passado a companhia se dedicou a programar o momento certo em que seus automóveis devem buzinar, agora ela está fazendo com que eles aprendam a reconhecer gestos de ciclistas.

Segundo o mais recente relatório divulgado pela empresa, a integração de sensores onboard permitiu que os veículos aprendessem a reconhecer gestos que indicam quando um ciclista vai fazer uma curva ou mudar de pista. “Ciclistas costumam fazer sinais de mão antes de realizar uma curva, e nosso software é feito para lembrar sinais anteriores para que ele possa antecipar melhor quando isso vai acontecer”, afirma a empresa.

O sistema também foi programado para reconhecer monociclos e bicicletas esportivas, fazendo com que os veículos se mantenham fora das rotas exclusivas para ciclistas. Segundo o relatório, as soluções são competentes o suficiente para reconhecer quem está pedalando no escuro, evitando colisões com essas pessoas.

Fonte: Tecmundo

Motonetas Vespa voltam ao Brasil este ano

Jeans com camiseta, rock’n’roll e… Vespa! A motoneta de origem italiana é um ícone que nunca sai de moda. E eis que a Piaggio, sua fabricante, acaba de anunciar que voltará ao Brasil no segundo semestre deste ano. A ambição é grande: a empresa quer 10% do mercado brasileiro de scooters num prazo de cinco anos — e que suas operações aqui estejam entre as quatro maiores no mundo.

A marca Vespa completou 70 anos em abril e faz modelos de forte apelo retrô: 946 (cujo sobrenome alude a 1946, ano em que a motoneta nasceu), Primavera, Sprint, GTS Super e PX, com motores de 50cm³ a 300cm³. Ainda não se anunciou quais serão vendidos aqui.

Quem cuidará da distribuição e montagem — sim, os scooters serão importados num primeiro momento — será o grupo Asset Beckley Investments Management. O presidente dessa operação será Longino Morawski, executivo que liderou a bem-sucedida reestruturação da Harley-Davidson no Brasil, entre 2010 e 2015.

Fonte: Extra Globo

BMW busca parceiro para desenvolver ‘cérebro’ de carro autônomo

De olho nos bilhões em jogo, a BMW está acelerando os planos para obter expertise de tecnologia em uma corrida contra Apple e Google para fazer carros inteligentes o suficiente para reagir como motoristas humanos. A montadora alemã está tentando comprar start-ups, fazer parceria com empresas de tecnologia e contratar talentos para construir um cérebro eletrônico para veículos da nova geração, disse Klaus Fröhlich, chefe de desenvolvimento da companhia.

— Há um jogo de poder acontecendo, com outras companhias comprando competências em software com toda velocidade — afirmou Fröhlich. — Nós definitivamente precisamos de parceiros nesta área e precisamos desenvolver nossos recursos também.

O esforço da BMW mostra que a empresa está de olho na movimentação do dinheiro no setor automotivo. Em jogo estão bilhões de euros de lucro, enquanto o valor nessa indústria está indo gradualmente da fabricação dos carros para os táxis autônomos. Com isso, ela se prepara para um futuro no qual ganhos virão mais da oferta de transportes do que da venda de veículos.

Fonte: Extra Globo